Dexter está morto (Dexter is Dead) é o oitavo e último livro da série do serial killer Dexter Morgan, escrita por Jeff Lindsay, a série foi publicada no Brasil inteiramente pela Editora Planeta e rendeu uma adaptação televisiva de sucesso que teve uma season finale super decepcionante, vamos então conferir se a decepção permaneceu ou se Jeff fez um trabalho melhor que os roteiristas da série?

LIVRO: DEXTER ESTÁ MORTO - JEFF LINDSAY

Após os acontecimentos de Dexter em Cena, pior livro da série na minha opinião, o autor resolveu todos os problemas do livro anterior já no primeiro capítulo do oitavo livro, muito obrigado Jeff.

Infelizmente a minha alegria não é a alegria de Dexter, nosso querido serial killer começa o livro trancafiado na cadeia por um crime que não cometeu, ou melhor, assassinatos que não cometeu, pelo menos dessa vez.

Eu simplesmente adorei a morte de dois personagens que fizeram com que Dexter saísse daquele mundo que foi inserido no livro anterior, porque sério, onde o Sr Jeff estava com a cabeça ao transformar seu personagem mais incrível em um deslumbrado guarda costas de uma atriz famosa cheio de sentimentos que contradizem tudo o que o leitor conhece sobre o personagem?

A primeira parte do livro mostra Dexter passando pelas agruras de ser encarcerado e não ter apoio de ninguém, sim, até mesmo sua irmã Deborah que faz questão de jogar na cara do Trancafiado Dexter que ele é adotivo e portanto, nunca foi seu irmão de verdade. Como se não fosse o suficiente não ter apoio, o Detetive Anderson continua se empenhando, pelo menos até onde sua capacidade intelectual limitada permite, a acabar com a carcaça do perito forense.

Mas esse pesadelo do Injustiçado Dexter não dura muito e seu irmão Brian, esse irmão de sangue de verdade, dá um jeito de contratar o advogado mais caro e mais famoso por vencer casos aparentemente impossíveis que o liberta da prisão para aguardar o julgamento em liberdade, mas é claro que isso não seria tão simples.

Brian acabou se envolvendo com drogas, mais especificamente traindo um traficante e precisa da ajuda do irmão, como foi Brian que o tirou da prisão e paga os honorários do advogado que está resolvendo seu problema, Dexter aceita ajudar, mas acaba se colocando em uma situação ainda mais difícil, pois além de ter que lidar com seu processo, sua irmã rancorosa e o acéfalo Anderson, ainda precisa tomar cuidado com os capangas de Raul (o traficante), que após várias investidas infrutíferas resolve apelar ao sequestrar os filhos de Dexter e o filho de Deborah.

Algumas coisas que acontecem na trama são extremamente previsíveis e outras sem nexo algum, como as atitudes de Deborah em relação a prisão do irmão mesmo sabendo que dessa vez ele é inocente e a cena final, onde ela poderia ter colaborado para que certas coisas não acontecessem, mas fique tranquilo, Jeff conseguiu nos trazer um final melhor, se é que era possível algo pior.

Dexter Está Morto é um livro que cativa o leitor no início e mostra o motivo pelo qual a escrita de Jeff e o personagem criado por ele são tão apaixonantes, decepciona um pouco por conter reviravoltas óbvias e entrega um final que poderia ser muito diferente, deixando clara uma eventual preguiça do autor para colocar um ponto final na história.

É triste me despedir de um dos personagens que mais gosto nesse gênero literário de forma tão preguiçosa e fria, juro que sequer lacrimejei com o desfecho, não me emocionei, não me pegou, embora tenha sido um final menos deus ex-machina como os de alguns livros da série, por ser o último, o autor poderia ter encerrado de forma mais memorável.

dexter

Siga-nos nas redes sociais:
👥 FACEBOOK | 🐤 TWITTER | 📷 INSTAGRAM | 🎥 YOUTUBE

SETEMBRO POLICIAL: DEXTER ESTÁ MORTO – JEFF LINDSAY

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *